Coisas de trintona...

Dezembro 04 2003
Decidi hoje criar o meu primeiro (e quem sabe se único) blog. Já tinha pensado nisto antes, mas hoje, por força de circunstâncias várias, foi de vez. Para já chamo-lhe «Coisas de trintona», mas ando aqui com umas ideias a ferverem na minha cabeça... (sim, eu sei, uma mulher a pensar pode ser do pior que pode haver... ou do melhor). Eu até acho que penso demais, por isso imaginem o que vos espera. Sempre podem não aparecer por cá... mas eu quero que apareçam, que me leiam, que partilhem a vossa adolescência tardia. É que é assim que me sinto: como uma adolescente tardia. Aliás, acho que a minha «primeira» adolescência foi bem mais calma que a actual. Agora que tenho 33 anos tenho dúvidas tremendas, (ok, quem não tem dúvidas?) que me causam taquicardias e inquietações piores que aos 16 anos.

Se existir por aí algum(a) trintão(ona) que tenha dúvidas, que atire o primeiro comentário. Os que não tiverem dúvidas também.
publicado por 30girl às 20:26

A idade continua a ser relativa, porque nem sempre a idade existêncial acompanha a idade vivêncial! A maioria das pessoas recusa-se a viver sem ilusões e acabam por dar origem a mais dúvidas que se irão acumular com o passar dos anos... Tens 33 anos e isso não faz da tua vida uma adolescência atrasada! Quem sabe se nunca deixaste de ser adolescênte! A verdadeira essência da nossa curta existência é a de alcançarmos a nossa felicidade e paz!!! Temos que encarar a realidade que pudemos nunca encontrar, mas isso não deve influênciar a nossa vontade de lutar por um sorriso, ou mesmo uma lágrima... Não deixes de lutar!!! Primeiro aceita a tua solidão e compreende a tua essência... alcança a tua felicidade entre as tuas decisões, pois são estas que irão influênciar o teu futuro!!! Só depois estarás preparada para encontrar o verdadeiro tesouro... O amor!!! É certo que é uma útopia, mas também é verdade que as melhores realidades nascem das útopias... Se não estiveres feliz contigo e se não conquistares o sorriso e brilho que te falta, então jámais conseguirás encantar outra vida... Acredita que ainda és muito nova e que só precisas de mais confiança!!! Ainda tens muito para dar e receber da vida!! O difícil não é existir, mas sim conseguir viver...
Stonewall a 5 de Dezembro de 2003 às 02:51


Engracado falares nisso. Sempre pensei que quando crescesse ia ter muitas certezas. Acordaria para ir trabalhar, saia do trabalho, ia ao continente, depois para casa ter com o marido, filhos e amigos. Pensei que queria a certeza do quotidiano previsivel e que me habituaria. Mas nao quero. Sempre que me ponho a prova e penso que ja cresci acabo por concluir...ups...ainda nao. Estou cada vez menos parecida com a minha mae e o meu pai, cuja tranquilidade sempre pensei que herdaria. Estou cada vez mais feliz com a minha vida, a minha liberdade e criatividade. Porem, as minhas escolhas mas sao cada vez mais dificeis...porque agora querem-me fazer sentir que as escolhas de hoje sao para sempre...que daqui a nada tenho 40, 50. E o pior e que ninguem compreende a adolescencia tardia.
Hoje vi uma mulher no metro...devia ter entre os 40 e os 50. Era punk, com piercing no nariz e argola na sobrancelha e tudo. O rosto era jovem mas as maos e os cabelos nao enganavam. E pensei no efeito das escolhas que tenho de fazer nos proximos meses e no que elas fariam de mim em 15 anos. Nao que eu queira ser punk. Mas aquela mulher reflectia hoje uma escolha de ha muito.
Dias muito felizes estes que tenho vivido...mas dificeis :)
Acho que por isso escrevo aqui...tira-me de mim, faz-me relativizar e dar a tudo a devida importancia.

momento.blog.sapo.pt
Paloma_Lx a 4 de Dezembro de 2003 às 21:28

O blog da segunda adolescência.
mais sobre mim
Dezembro 2003
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
12

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


pesquisar
 
blogs SAPO