Coisas de trintona...

Outubro 04 2005
Hoje falo do casamento (cerimónia, festa) pós-trinta. Eu estou a meio dos 35 e vou casar pela primeira vez. É verdade que um dos sonhos da maior parte das mulheres é casar de vestido, véu e grinalda enquanto símbolos que são. Para mim também foi sempre um sonho casar vestida de noiva, ao som da marcha nupcial e numa festa com a família e amigos.

Estou agora a organizar as coisas pela segunda vez, porque tive que adiar a data do casamento devido à saúde da minha mãe. Agora já estou na parte dos pormenores e deparo-me a fazer opções que provavelmente não teria assumido se me tivesse casado aos vintes, como sempre sonhara. Por exemplo: a marcha nupcial de Mendelssohn soa-me estranha para um casamento civil e muito mais estranha me soa para um casamento aos 35. Dou por mim a pensar que estou a ser preconceituosa comigo mesma, estilo: «Que horror! Isso é música para igreja e para meninas mais novas.». Ok, acho a música demasiado pesada e déjà vu para casamentos de trintões. Também a indumentária sofreu modificações, é tudo mais simples. A própria festa é simples, a lua-de-mel é muito diferente do sonho... enfim, chego mesmo a pensar se, para além das auto-limitações económicas (sim, os trintões acabam por pagar o seu próprio casamento), também estarei a ser preconceituosa.

Serão os trintões preconceituosos consigo mesmos quando toca a rituais? Ou será que tornam as coisas realmente mais simples, mas mais refinadas? Ou não tem nada a ver com coisa nenhuma e afinal simplesmente mudámos, porque afinal, dos vinte para os trinta mudamos muito e só tomamos consciência disso aos trinta e cinco? Metaforicamente falando, claro.

Anyway, vou casar-me. Aos 35. Uau! :-)
publicado por 30girl às 22:27

Já te "sigo" no teu blog e é muito bom saber que a trintona que muitas vezes me obriga a vir a net, está prestes a dar um passo importante na sua vida. Para além de desejares a normais felicidades próprias destes momentos, espero fundamentalmente a tua cara metade te mereça e te respeite porque isso é o mais importante numa vida a dois. De facto na casa dos trinta a vida toma outras cores e formas, quiçá porque achamos que o tempo vai passando e os sonhos de ontem demoram a tomar significado hoje. Enfim, eu diria que o gosto pela coisas simples da vida fica mais refinado... para quê véus e grinaldas, 40000 convidados, e bailarico pela tarde fora terminando no tradicional corte do bolo de noiva e o mitico champagne, sempre cúmplice. Apura-se, refina-se... percebemos que o mundo não para e que está sempre a girar... e nós giramos com ele. Do fundo do coração, goza o momento, saboreia o que a vida te porpociona e por amor de Deus, sê feliz ao lado da tua cara metade e daqueles que te são queridos. Toda a sorte do mundo. Paulo
Paulo Ferreira a 24 de Novembro de 2005 às 13:36

Parabéns :) é sempre bom ver os outros felizes , e tu mereces mesmo que andes desaparecida :P

Bjs*
Bordas a 9 de Novembro de 2005 às 20:33

Primeiro que tudo, muitos parabéns por "juntares os trapinhos". Segundo, porque não viver o sonho? 35 anos? Velha? Elas são novas? Vá lá...com 35 anos já tens cabecinha para decidir tudo o que queres e te faz feliz, ou não? Se sempre tiveste o sonho de casar toda aperaltada, com véu, grinalda, canhões a disparar e tiros para o ar de membros do exército português...não é por ser um casamento "à civil" que isso não acontece...
Enfim, que sejas muito feliz com a tua escolha...são os meus desejos e da gerência do estranhavida.blogspot.com =)
Jmn a 12 de Outubro de 2005 às 03:13

O blog da segunda adolescência.
mais sobre mim
Outubro 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


pesquisar
 
blogs SAPO